Insights By
Médias e grandes empresas enfrentam desafios específicos na sua jornada para a nuvem, como sistemas e aplicações legadas, complexidade e volume das cargas de trabalho, e imprevisibilidade orçamentária. Organizações que atingem maior maturidade na adoção da nuvem percebem que não existe uma nuvem perfeita, e que o ideal é uma combinação delas.

Faça mais com menos:

a nuvem híbrida otimiza sua infraestrutura de TI

Arquitetura de Nuvens e TI Híbrida 


A infraestrutura de TI da nova geração é integrada: permite proteger investimentos com hardware ou licenças de software legadas, ao mesmo tempo que alavanca a transformação digital com as novas tecnologias de inteligência artificial e data analytics disponíveis nas nuvens de grandes fabricantes.


A integração através de arquiteturas de nuvens híbridas permite que sua empresa escolha a combinação perfeita entre consistência de performance de aplicações, hiper escala, inovação e custos. Os serviços gerenciados da Matrix simplificam sua jornada de adoção à nuvem, contando com atendimento personalizado e com ponto único de contato para toda sua infraestrutura de TI.     

Melhores práticas para avaliação dos workloads e sua aptidão aos modelos de infraestrutura


Tamanho: é a quantidade de infraestrutura necessária para execução. Cargas de trabalho com maior footprint de infraestrutura ou requisitos específicos (como núcleos de baixa latência ou alta densidade) podem ser direcionados para ambientes tradicionais. 


Sensibilidade: é a sensibilidade do workload à segurança, pensando em fatores como conformidade e política interna exigida para o serviço. Também deve ser levado em conta o impacto comercial de eventuais violações de segurança e quais as diferenças da gestão de risco para cada ambiente. 


Velocidade: é a taxa de evolução esperada para o workload, incluindo mudanças para suportar a volatilidade nas necessidades de negócios e expansões. Cargas de trabalho com taxas mínimas de mudança ou com requisitos de aumento de escala previsíveis são mais adequados a ambientes privados ou tradicionais. 


Cada tipo de carga de trabalho se beneficia de características específicas de sistemas de nuvem. Cargas de trabalho desenvolvidas com as novas tecnologias de nuvem tendem a ser favorecidas pelas nuvens públicas, enquanto cargas de trabalho desenvolvidas com linguagem de programação legada tendem a ter um melhor custo/benefício em nuvens privadas. Volume e segurança da carga de trabalho também são fatores importantes.  


A nuvem híbrida utiliza tecnologias da nova geração como software defined datacenter (SDDC), e Containers, o que permite integração de virtual private clouds (VPC) entre infraestruturas on premise, privadas e públicas. A plataforma de nuvem híbrida da Matrix é composta por tecnologia, processos e pessoas que facilitam sua jornada para a nuvem e permite que você faça mais com menos. 


Conforme médias e grandes empresas vão ganhando maturidade na utilização de tecnologias de nuvem, percebem que não existe “bala de prata”: a solução ideal é uma combinação de serviços de data center tradicionais, cloud computing e até mesmo sistemas on-premise. Afinal de contas, isso não é muito diferente do que acontece no mundo real, não é mesmo?


Quer saber como fazer mais com menos? Confira a pesquisa exclusiva “Infraestrutura Híbrida de TI e as perspectivas de repatriação de workloads no mercado brasileiro, 2021”, encomendada pela Matrix e realizada pela International Data Corporation entre março e abril de 2021 com a participação de 150 CIOs e tomadores de decisão de médias e grandes empresas brasileiras.


Faça o download da pesquisa!   

Pesquisa IDC 2021: Infraestrutura Híbrida de TI no Brasil

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Copyright © Todos os direitos reservados.